Sem categoria

28
dez

Compressor do sistema de ar condicionado automotivo do Mitsubishi l200

Geralmente, os proprietários da caminhonete Mitsubishi L200 sabem que às vezes o sistema de ar condicionado não funciona direito em grandes engarrafamentos ou quando estamos dirigindo em baixa velocidade.

Mitsubishi-L200-Triton-2014-Foto-Sergio-Chvaicer-Mitsubishi-11
No caso da L200, entre a grade dianteira e os radiadores, o espaço físico é pequeno. Dessa forma, a ventilação forçada é pouco eficaz, acontecendo somente pela hélice do motor. Dessa forma, em um engarrafamento como ela gira pouco pelo motor se encontrar em marcha lenta, a ventilação forçada para esfriar o ar que vai circular no sistema de ar condicionado não acontece de maneira eficaz.

Essa situação acontece pelo fato de não ter aquele ventilador elétrico que é controlado pela cebolinha que ao ligar compensa a falta da refrigeração forçada. Essa refrigeração acontece no momento em que o carro se encontra em movimento e o ar passa pelos radiadores de óleo, água e por fim passa no ar condicionado para fazer com que o freon se resfrie.
L200 Triton 2014
Como resolver essa situação?

Essa situação pode ser resolvida, caso realize-se uma revisão no sistema elétrico do automóvel, pois com o tempo é natural que o sistema elétrico diminua sua eficácia e esteja comprometido. Nesse caso, uma revisão geral vai ajudar trocando as peças que precisam ser substituídas pelo fato de já estarem desgastadas.

Pode ser necessário substituir algum relê e talvez até aumentar a fiação para suportar uma carga elétrica maior, geralmente de no mínimo 30A.

Dependendo da carga elétrica que está girando no Mitsubishi L200, o próprio compressor não funciona da maneira adequada. Caso o compressor esteja sendo bastante forçado também pode travar e ser necessário sua substituição.

Para que o sistema seja verificado criteriosamente e por pessoas que realmente entendem do assunto, leve sua caminhonete Mitsubishi L200 em um centro automotivo especializado. Lá será feita uma revisão geral e preventiva no sistema de ar condicionado e caso seja necessária a substituição de alguma peça ou algum reparo no sistema, será feito da melhor maneira possível.

28
dez

Pé no freio

 

Engatar e trocar de marcha, frear, acelerar… Essas ações são triviais no trânsito, dominadas com mestria por qualquer motorista mais experiente, certo? Infelizmente, não é bem assim. Não importa há quantos anos você esteja atrás do volante, quem dirige está sempre sujeito a cometer algum tipo de erro e principalmente, na hora de colocar o pé no freio.

Particularidades do veículo

Antes de tudo, todo motorista deve conhecer alguns detalhes do seu veículo que podem influenciar o desempenho no momento da frenagem. É necessário ter sempre em mente o tamanho e o tipo de sistema de freio do veículo. Existem dois tipos de freios: o convencional e o ABS, e cada um demanda uma determinada técnica. Em uma situação de emergência, é comum que o motorista pise no pedal com força total. Diante dessa ação, os veículos com sistema ABS vão funcionar corretamente, já os com freios convencionais podem ter as rodas travadas, ocasionando a perda de controle do carro. Neste caso, deve-se fazer a frenagem de forma progressiva, aplicando e aliviando a pressão no pedal muitas vezes, sem pisar com tudo no freio. É muito fácil descobrir se o veículo está equipado com freios ABS: é só consultar o manual do proprietário ou verificar no painel do veículo. Ao dar a partida, uma luz se acenderá indicando a sigla ABS.

Dirigindo no dia a dia

A melhor técnica para uma condução segura é manter uma distância mínima de 20 metros do carro à sua frente. Assim, você terá espaço e tempo suficientes para agir em caso de imprevistos. Dias de chuva são os mais traiçoeiros. Chuvas leves, que param rapidamente, são as mais perigosas. Como a água não tem força para lavar o asfalto, a sujeira fica acumulada e deixa a pista muito escorregadia. Situações de curva também exigem atenção redobrada. A regra básica é frear somente quando as rodas estão retas. Caso contrário, o veículo poderá perder o equilíbrio. A maneira certa de proceder é diminuir a velocidade tirando o pé do acelerador assim que avistar a curva. Se necessária, pise levemente no freio, mas solte-o ao entrar na curva. Comece a acelerar gradativamente ao retomar a reta.

Descendo ou subindo a serra

Na descida, o veículo deve estar sempre engatado e nunca, de maneira nenhuma.  Em ponto morto. A velocidade você controla pelo freio, mas evite cargas bruscas para não superaquecer o sistema. Já na subida, aconselha-se manter uma velocidade constante para que o motor não perca força. Caso precise parar, use o freio de mão.

Buraco na pista

É comum as pessoas frearem bruscamente quando aparece uma cratera no asfalto. Essa medida não é recomendada. Ao passar pelo buraco, o freio não deve estar acionado. Caso contrário, uma pressão desnecessária será aplicada sobre as molas, podendo causar danos à suspensão e até o estouro de um pneu. Para evitar situações de susto como essa, a motorista deve sempre olhar à frente, antevendo o que está por vir. O bom senso ainda é o melhor método para evitar situações de risco

28
dez

Arrase nas manobras

 

Chuva, vias esburacadas, ladeiras etc., dirigir na cidade pode ser tão emocionante quanto um rali off Road! Saiba como proceder diante de situações mais comuns.

Situação 1: Descendo uma ladeira

É importante manter a marcha engatada para garantir segurança total. Com o câmbio no ponto morto, o sistema de freio do veículo pode ficar sobrecarregado e falhar. Ao descer, deixe sempre a marcha mais alta engatada. Dessa forma, é possível reduzi-la e frear com total segurança em caso de imprevistos.

Situação 2: Subindo uma ladeira

Em vias extremamente íngremes é preciso pesar um pouco mais o pé no acelerador. Afinal, a força da gravidade puxa o veículo para trás. Para não exigir tanto do seu carro, mantenha as marchas mais baixas; como a primeira ou a segunda, engatadas. Caso seja necessário parar, vá desacelerando aos poucos, evite freadas bruscas e puxe o freio de mão. Ao dar a saída novamente, acelere suavemente ao mesmo tempo em que baixa o freio de mão.

Situação 3: ultrapassagens

A cantada de pneus é um dos erros mais clássicos dos motoristas. Quando se acelera mais que o necessário, as rodas recebem uma carga extra de força e acabam patinando. Para evitar a barulheira, o segredo é manter uma aceleração sempre gradativa; seja no momento da ultrapassagem ou em uma arrancada.

Situação 4: Baixa aderência

Ao dirigir por uma estrada de lama ou com gelo na pista é necessário ter um cuidado redobrado, pois a falta de atrito faz com que a traseira do veículo derrape com muita facilidade. Aqui, o truque é reduzir a velocidade e frear com antecedência antes de entrar nas curvas. Além disso, não realize manobras bruscas.

Situação 5:  Desviando de buracos

O truque é desacelerar o quanto antes e nunca entrar freando no obstáculo, caso contrário, pode acontecer comprometimento do eixo do veículo. Para evitar avarias na caixa de câmbio, procure passar com a embreagem acionada e a marcha engatada.

28
dez

Dirigindo na neblina

 

Situação bem comum em estradas próximas a represas e regiões serranas, exigindo atenção redobrada ao volante.

Motoristas que costumam viajar à noite ou ao amanhecer devem estar sempre preparadas para enfrentar cerração e nevoeiro ao longo do trajeto. O fenômeno, que costuma aparecer em questão de minutos, ocorre por causa do choque de temperatura, principalmente em lugares perto de represas, lagos ou mar. Dificultando muito a visibilidade. Além disso, com a pista molhada, o tempo de frenagem do veículo fica comprometido, aumentando o risco de colisão.

O que fazer?

Quando a neblina baixar é importante:

– Acender os faróis baixos ou os especiais para neblina.

– Reduzir a velocidade e aumentar a distância em relação ao veículo da frente.

– Nunca utilizar farol alto.

– Evitar ultrapassagens.

– Usar as marcações da pista ou as luzes traseiras do veículo à frente para se guiar.

Perigos do farol alto

Toda motorista já reparou que nas estradas há muitas alertas sobre o uso do farol alto em caso de nevoeiro ou cerração. O facho de luz desse tipo de iluminação é tão forte, que acaba refletindo nas gotículas do vapor do nevoeiro, voltando diretamente para os olhos da motorista. Nessa situação, fica praticamente impossível visualizar o que se encontra à frente do veículo.

Vantagens do farol de neblina

A luz é de cor branca e seu facho é mais curto e largo, iluminando melhor as laterais da estrada. A iluminação concentra-se acima dos 30 cm do solo – altura em que a neblina normalmente se forma, e tem alcance de 10 a 15 metros.

Redobrando a atenção

Antes de pegar a estrada, confira se o sistema de iluminação do veículo, lanternas, faróis e luz de freio estão funcionando corretamente e se as palhetas do limpador estão em bom estado. Vale também buscar informações sobre as condições do tempo e da estrada.

Uma vez na pista e envolvida pelo nevoeiro, evite trafegar na faixa destinada a ônibus e caminhões. Pois, em caso de colisão, os danos provocados por esses veículos são muito mais graves. Para evitar que os vidros embacem, ligue o ar condicionado automotivo ou mantenha as janelas abertas. Caso a neblina esteja muito espessa, pare o veículo em um posto de serviços e espere a situação melhorar.

28
dez

Ar condicionado automotivo do Chevrolet Trailblazer

 

Ar condicionado automotivo do Chevrolet Trailblazer

Modo automático no ar condicionado automotivo do Chevrolet Trailblazer

No modo automático do ar condicionado no Chevrolet Trailblazer todas as configurações são automaticamente selecionadas pelo sistema, exceto a temperatura e o sistema de ar condicionado traseiro.

A temperatura podem ser ajustadas apartir da pré-seleção da temperatura no comando. As funções podem ser adaptadas manualmente, entretanto, o sistema não estará mais funcionando no modo automático.

A temperatura do ar condicionado do veículo Chevrolet Trailblazer pré-selecionada é controlada automaticamente. No modo automático, a velocidade do ventilador e a distribuição de ar regulam automaticamente o fluxo de ar.

Cada alteração das configurações no ar condicionado automotivo do Chevrolet Trailblazer é indicada no Info-Display. Em alguns casos, as funções ativadas também são indicadas pelo LED no botão.

Ar condicionado automotivo do Chevrolet Trailblazer

O sistema de controle eletrônico da climatização só estará totalmente operacional quando o motor estiver funcionando. Para obter um funcionamento correto, não cubra o sensor no painel de instrumentos.

Algumas caracteristicas do Chevrolet Trailblazer

Motor/Performance do veículo Chevrolet Trailblazer

Motorização: 2.8
Alimentação Diesel common rail
Combustível Diesel
Potência (cv) 180.0
Cilindradas (cm3) 2.799
Torque (Kgf.m) 47,9
Velocidade Máxima (Km/h) 180
Tempo 0-100 (Km/h) 10.5
Consumo cidade (Km/L) 12.2
Consumo estrada (Km/L) 15.1

Dimensões do Chevrolet Trailblazer

Altura (mm) 1847
Largura (mm) 1902
Comprimento (mm) 4878
Entre-eixos (mm) 2845
Peso (kg) 2157
Tanque (L) 76.0
Porta-malas (L) 205
Ocupantes 7

Mecânica do Chevrolet Trailblazer

Câmbio Automática de 6 marchas
Tração 4×4
Direção Hidráulica
Suspensão dianteira Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.
Suspensão traseira Suspensão tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.
Freios Quatro freios à disco com dois discos ventilados.

Itens de Série do Chevrolet Trailblazer

Luzes tipo LED luzes traseiras.
Limitador de velocidade.
Conexão externa para entretenimento inclui tomada com entrada auxiliar e inclui conexão USB.
Porta traseira abertura vertical.
Bluetooth inclui telefone e inclui transmissão de música.
Portas motorista, atrás do motorista, passageiro, atrás do passageiro e abertura à frente.
Freio auxiliar em rampas.
Preparação isofix.
Distribuição eletrônica de frenagem EBD.
Controle de estabilidade.
Console parcial do suspenso.
Bússola.
Estepe em ferro e de tamanho reduzido.
Rodas dianteiras e traseiras em liga leve 18 com 7,5pol de largura Dois-tons.
Vidros elétricos na dianteira com acionamento em um só toque, vidros elétricos na traseira.
Limpador do pára-brisa com intermitência fixa.
Vidros verdes.
Vidro traseiro fixo com anti-embaçante e limpadores do pára-brisa com ciclo constante.
Retrovisores das portas do motorista e passageiro com ajuste elétrico na cor cromada e luzes indicadoras.
Retrovisor interno.
Ar condicionado com saída traseira automático.
Controle ventilação secundário no bancos traseiros e 3ª fileira de banco.
Transmissão automática com seis velocidades no assoalho e automática.
Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais, suspensão tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais.
Direção Assistida.
Volante de direção com ajuste de altura e ajuste na distância multifuncional.
3ª fileira de bancos com assento inteiriço, voltado para frente, com capacidade para dois lugares e banco dobrável ao nível do assoalho.
Banco traseiro com capacidade para três lugares, encosto assimétrico, com assento bi-partido, voltado para frente, banco dobrável ao nível do assoalho, manual e manual.
Bancos dianteiros individuais, ajustável eletricamente, com três ajustes para motorista, elétrico, elétrico e elétrico, bancos dianteiros individuais, sem ajustes para passageiro, manual e manual.
Descansa braço traseiro central.
Descansa braço dianteiro central.
Revestimento dos bancos em couro.
Cintos de segurança na 3ª fila de bancos no assento do motorista e do passageiro.
Cintos de segurança traseiros no assento do motorista, cintos de segurança traseiros no assento do passageiro, cintos de segurança traseiros tipo 3-pontos no assento central retrátil.
Cintos de seguranca no assento do motorista e do passageiro com pré-tensionador e ajuste na altura.
Com ajuste na altura nos bancos dianteiros, três apoios de cabeça com ajuste na altura nos bancos traseiros, dois apoios de cabeça na 3ª fileira de bancos.
Airbag dianteiro para motorista e passageiro.
Bagageiro.
Pintura normal.
Alarme.
Travamento central remoto e sensível à velocidade.
Pneus: dianteiros, traseiros, 265 x 60 T e 110.
Airbag de teto dianteira e traseira.
Luzes de neblina traseira.
Faróis de neblina dianteiros.
Controle dos faróis manual.
Faróis lâmpada halógena.
Acabamento de luxo com liga leve, imitação de alumínio no console central e imitação de alumínio no painel.
Computador de bordo com velocidade média, consumo médio de combustível e consumo instantâneo de combustível.
Indicador de temperatura externa.
Conta-giros.
Um hodômetro parcial.
Painel instrumentos.
Vidro degradê.
Controle eletrônico tração.
Tração parcial e 4×4 com sistema de controle de descida com seleção manual.
Capacidade de carga: banco traseiro normal – até altura dos vidros (litros): 205, banco traseiro rebatido – até o teto (litros): 1.830 e medida do fabricante.
Sensor de estacionamento traseiro e tipo sensores.
Espelho de cortesia iluminado para motorista e passageiro.
Luz no porta malas.
Luz de leitura dianteira e traseira.
Piloto automático com sensores de distância.
Imobilizador.
Pára-choques na pintado, dianteiros e traseiros.
ABS.
Quatro freios à disco com dois discos ventilados.
Acabamento cromado nos contorno das janelas laterais.
Degrau lateral.
Aerofólio na cor do veículo e no teto.
Tomada com saída 12v na área de carga, dianteira, traseira e 3ª fileira de banco.
Friso lateral na cor do veículo.
Proteção inferior da carroceria o motor motor.
Controle de áudio montado no volante.
Equipamento de som AM / FM com CD no painel CD Player com leitor de MP3.
Seis alto-falantes.
7 assentos com configuração 2+3+2.
Carroceria com cinco portas tipo SUV entre eixos intermediário.
28
dez

Ar condicionado automotivo do Chevrolet Agile

Ar condicionado automotivo do Chevrolet Agile

O sistema de ar condicionado automotivo do Chevrolet Agile trabalha com o motor ligado e para alcançar uma maior eficiência do sistema do ar condicionado do carro, os vidros devem permanecer fechados.

No funcionamento do ar condicionado no veículo Agile além do fluxo de ar natural que entra no interior do veículo pelas entradas de ar no painel dianteiro, quando o veículo está em movimento, pode ser acionado também um ventilador para aumentar o fluxo de ar.

Se o interior do veículo estiver excessivamente quente depois de um período prolongado sob luz solar direta, abra os vidros por alguns minutos para que o ar quente saia rapidamente

O filtro de ar condicionado do carro remove e impede que a poeira passe, como também fuligem e pólen. Ele deve ser substituído nos intervalos recomendados pelos fabricantes que é de seis em seis meses.

Somente ligue a circulação interna de ar em casos de odores desagradáveis vindos de fora do veículo, ou em estradas com poeira ou para o resfriamento rápido.

O sistema de circulação interna do ar restringe a entrada do ar externo, forçando a circulação do mesmo ar no interior do veículo.

Quatro difusores de ar ajustáveis na parte frontal do painel, duas saídas laterais, saídas para o para-brisa e saídas na parte inferior do painel, proporcionam ventilação agradável, com ar na temperatura ambiente ou refrigerado por meio do condicionador de ar.

Manutenção do ar condicionado automotivo no Agile

 

Para uma continuidade e uma melhor utilização do ar condicionado no Chevrolet Agile, o resfriamento deverá ser acionado pelo menos uma vez por mês durante alguns minutos para assegurar o desempenho contínuo e eficiente, seja qual for o clima ou estação do ano. Não é possível ligar o resfriamento quando a temperatura externa está muito baixa.

28
dez

Ar condicionado automotivo do Camaro

Ar condicionado automotivo do Camaro

Sistemas de controle de temperatura do aquecimento do veículo, do controle do resfriamento da cabine do Camaro, o desembaçador e a ventilação para o veículo podem ser controlados com este sistema:

painel-ar-condicionado-camaro

A. Controle do ventilador
B. Bancos aquecidos
C. Controle de temperatura
D. Controles do modo de distribuição de ar
E. Ar-condicionado
F. Desembaçador
G. Desembaçador do vidro traseiro
H. Recirculação

Para controlar o ventilador no sistema de ventilação do ar condicionado do Camarobasta girar o botão para aumentar ou diminuir a velocidade. Gire o botão para O para desligar o ventilador. O mesmo pode ser atribuído ao controle de temperatura do ar condicionado do Camaro para que seja possível aumentar ou reduzir a temperatura no interior do veículo.

O resfriamento máximo ocorre quando o botão de temperatura é posicionado em MAX o sistema do ar condicionado automotivo é acionado.

Controles do modo de distribuição de ar interno no veículo para alterar o modo do ar condicionado do carro selecione uma das opções abaixo:

Ventilação: O ar ao sair pelo sistema de dutos do ar condicionado automotivo é direcionado para os difusores do painel de instrumentos.

Posição para a cabeça e pés: O ar é direcionado para os difusores do painel de instrumentos e para os difusores do assoalho.

Posição para os pés: O ar é direcionado para os difusores do assoalho.

Desembaçamento e pés: Remove dos vidros, a neblina ou umidade. O ar é direcionado para o para-brisa e para os difusores do assoalho.

Desembaçador: Remove do para-brisa a neblina ou gelo mais rapidamente. O ar é direcionado para o para brisa e difusores dos vidros laterais.

Acionamento do Ar Condicionado automotivo do Camaro

ligarPressione para ligar e desligar o ar condicionado.

Uma lâmpada indicadora irá acender com a informação do acionamento do ar condicionado no veículo.

Se o ventilador estiver desligado ou se a temperatura externa estiver abaixo do ponto de congelamento, o ar condicionado do carro não irá funcionar

O ar condicionado poderá ser acionado automaticamente quando o simbolo do desembaçador estiver selecionado.

Recirculação no sistema de ar condicionado do Camaro

recircularPressione para acionar a recirculação no ar condicionado do Camaro.

Uma luz indicadora irá se acender. O ar será recirculado no interior do veículo. Isto fará com que o ar seja resfriado rapidamente no interno no veículo ou evitar a penetração de ar externo e odores.

A operação no modo de recirculação enquanto o ar condicionado do carro estiver desligado aumenta a umidade e poderá causar embaçamento dos vidros.

A recirculação do ar condicionado do carro não será disponível nos modos desembaçador ou descongelamento.

28
dez

Ar condicionado automotivo Captiva

 

Ar condicionado automotivo Captiva

O controle de temperatura do Ar condicionado automotivo da Captiva foi projetado para manter a temperatura desejada no interior do veículo. Para selecionar a temperatura desejada do ar condicionado automotivo na Captiva no interior do veículo, gire o controle de temperatura.

Controle de seleção de fluxo de ar condicionado na Captiva:

controle-capitiva-ar-condicionado-automotivo

 

Controles
1. Velocidade do ventilador
2. Botão liga/desliga o ar-condicionado
3. Botão de seleção de ar externo
4. Controle de temperatura
5. Botão de seleção de recirculação de ar
6. Controle de seleção de fluxo de ar
7. Desembaçador do vidro traseiro.

Gire o controle de seleção do fluxo de ar no sentido horário ou anti-horário para alterar o fluxo da seguinte maneira:

01 Fluxo de ar é direcionado para os difusores centrais e laterais do painel de instrumentos.

02  O ar distribuído nos difusores centrais é um pouco mais frio que o da região dos pés. Esta condição é especialmente utilizada pela manhã quando o sol está aquecendo o interior do veículo na parte superior e a região dos pés continua fria. Ajuste o controle de temperatura para a condição mais confortável a partir da posição central.

03 A maior parte do fluxo de ar é direcionado para os defletores do assoalho, e parte do ar direcionado para os difusores dos vidros laterais dianteiros e difusores do para-brisa.

04 Fluxo de ar para desembaçar o para-brisa, vidros laterais e para a região dos pés.

05 Desembaçamento rápido dos vidros onde a maior parte do fluxo de ar é direcionada ao para-brisa e menor quantidade para os vidros laterais e assoalho.

28
dez

Estacione seu veículo com segurança

Saiba avaliar a idoneidade de um estabelecimento antes de confiar seu carro ao serviço de um manobrista.

Nas cidades grandes engarrafadas, como São Paulo e Rio de Janeiro, os estacionamentos tornaram-se essenciais para atender a demanda de veículos em busca de vagas. Além da dificuldade de encontrar um bom espaço nas vias, a falta de segurança e a facilidade dos valets, que encaixam os veículos em vagas cada vez mais apertadinhas, fazem boa parte dos motoristas optar por esse tipo de serviço.

Mas, como sabemos muito bem, nem tudo é perfeito no universo dos estacionamentos. Estepe roubado, lataria amassada e preços abusivos fazem parte da rotina de muitos estabelecimentos. Saiba como identificar um local adequado para deixar seu automóvel e evite aborrecimentos:

O lugar correto

Deve exibir em locais visíveis ao motorista as tarifas praticadas pelo estabelecimento, o número de vagas, o alvará de funcionamento e o CNPJ da empresa. Além disso, dê preferência a locais que ofereçam seguro contra furto, roubo e outras avarias.

Espaço do ambiente

Verifique o tamanho disponível para as vagas e fuja de locais que amontoam os carros. Em estabelecimentos assim, como não há nem espaço para abrir as portas dos veículos, as chances de riscos e pequenos amassados na lataria são enormes. Atenção redobrada caso seu veículo seja um utilitário. Antes de entrar, verifique se a altura do ambiente é mesmo suficiente para a sua passagem.

Objetos de valor

Guarde óculos de sol, pen drive, MP3 e outros itens em locais seguros. Atenção também aos objetos deixados no porta-luvas. Carteira e celular devem ser sempre levados com você.

Revisão geral

Não custa nada e leva só alguns segundos: antes de sair do estabelecimento, verifique a condição do seu veículo, apontando riscos e amassados. O roubo do estepe também é um dos problemas mais comuns citados pelos usuários de estacionamentos. Por isso, mostre ao manobrista que o estepe está ali quando sair e verifique se ele continua lá quando voltar.

Guarde a nota

Assim você tem como se resguardar que não estava dirigindo o seu carro naquele dia e horário. Especialistas recomendam que a nota fiscal seja guardada por 30 dias.

Bateu, Riscou, amassou…

Caso aconteça algum problema com o seu carro dentro de um estacionamento, registre um boletim de ocorrência. Se possível, tente levar testemunhas que confirmem os danos causados pelo estabelecimento. Na maioria dos casos, o seguro do local se encarrega de fazer a negociação e ressarce o dono do veículo.

Nos shoppings

Você é do tipo que treme quando precisa ir ao shopping, pois sempre fica horas rodando atrás de uma vaga? Alguns truques podem resolver o seu problema:

– Se possível, vá ao shopping durante a semana e evite o horário do almoço. Nos finais de semana, prefira ir bem cedinho, assim que o estabelecimento abrir.

– Economize tempo e vá direto ao último piso do estacionamento.

– Caso o local ofereça serviço de valet, certifique-se de que seu veículo ficará estacionado em um ambiente fechado.

28
dez

Conhecendo o ar condicionado automotivo do Celta

 

Conhecendo o ar condicionado automotivo do Celta

Nos veículos Celta equipados com o ar condicionado automotivo é possível melhorar a eficiência do sistema, acionando-se temporariamente o
recirculador de ar, para restringir a troca de ar com o ambiente externo. A recirculação de ar não deve permanecer acionada por muito tempo.

Ajuste dos difusores de ar condicionado automotivo:

Ajuste dos difusores de ar condicionado automotivo proporciona ventilação para a região da cabeça com ar à temperatura ambiente ou ligeiramente aquecido, dependendo da posição do interruptor de regulagem da temperatura.

Para abrir os difusores do ar condicionado automotivo pressione para a frente o símbolo localizado na sua parte central.

Para fechá-lo, empurre para a frente a parte recartilhada posicionada na extremidade da maior grade.

painel-comando-controle-ar-celta-ar-condicionado-automotivo

Direcionamento do fluxo do ar condicionado automotivo

01 Cabeça – O fluxo de ar é direcionado para os difusores frontais centrais e laterais.
02 Cabeça e Pés – O fluxo de ar é distribuído para os difusores frontais centrais e laterais e para os pés.
03 O fluxo de ar é direcionado para os difusores de ar na região dos pés. Ajuste o controle de temperatura para a condição mais confortável.
04 Pés e desembaçamento do para-brisa. Uma parte do fluxo de ar é direcionada para os difusores de ar do para-brisa e a outra parte é direcionada para os difusores de ar da região dos pés

05 Desembaçamento do para-brisa (rápido) veículos com condicionador de ar:

• Pressione o interruptor do condicionador de ar 06.
• Gire o interruptor de ventilação para a posição máxima.
• Gire o interruptor de distribuição de ar para a posição 05. Posicione o interruptor de recirculação de ar totalmente para a esquerda 07
O interruptor do controle de temperatura pode ficar em qualquer posição 05.

Veículos sem ar-condicionado:
• Gire o interruptor de ventilação para a posição máxima.
• Gire o interruptor do controle de temperatura para a posição aquecimento
máximo.
• Gire o interruptor de distribuição de ar para a posição 05